Trilha sonora para formatura – como escolher?

Um dia importante na sua vida. Família, amigos e colegas estão sentados na platéia e ao seu redor para lhe ver receber o diploma, seja ele de graduação, ensino médio, curso técnico etc. Mas afora todos os detalhes que sempre cuidamos (maquiagem, convidados, recepção…), será que escolhemos adequadamente a música que irá nos acompanhar até o recebimento do canudo?

Como músicos, entendemos que a música que irá lhe cortejar deve ser muito bem escolhida. Ela tem que dizer muito sobre sua pessoa e tem que lhe trazer boas memórias desse dia. E deve agradar ao público também, pois uma boa trilha sonora de formatura deve emocionar os presentes a ponto de fazer com que eles aplaudam sem sequer te conhecer!

Levantamento
O primeiro passo é revisitar seus CDs velhos, MP3 e escutar muita música. Faça um filtro e comece a selecionar tudo o que lhe parecer interessante, fazendo uma lista. Dica: evite usar uma música que já lhe traga recordações, como a que você ouviu durante o primeiro beijo. Afinal, lembranças devem ser únicas, não confunda uma com a outra. Outra boa dica é não aproveitar o levantamento dos outros. Seja Original.

Expresse-se
Depois do primeiro filtro, selecione aquelas que você acredita que melhor resumem sua pessoa. Se gosta de dançar, selecione Britney Spears; se gosta de electro, escolha Stockhausen; se gosta de romantismo, separe Tchaikovsky. Parece piegas, mas é assim que a gente não se arrepende depois.

O tempo muda
Cuidado com o impulso! Uma música que você começou a gostar hoje pode passar a ser chata. Um megahit hoje pode ser o escracho de amanhã. Os vídeos de formatura dos anos 90 estão cheios de McHammer, Latino, Netinho, Kaoma e Daniela Mercury. O compositor deve ser consagrado há tempo – uma obra que desafie o poder do tempo.

Evite clichês e trocadilhos
Toda vez que alguém busca o canudo ao som de você não sabe o quanto eu caminhei para chegar até aqui, o público revira os olhos. Não tem coisa mais chata que usar trocadilhos dessa ordem, porque é como uma piada – só funciona na primeira vez. E tratando-se de formaturas, são tantas que não teremos nunca como saber quem fez o trocadilho primeiro. Da mesma forma valeu a pena, sou pescador de ilusões. Esse é pior ainda. Uma análise semiótica desse tipo de discurso certamente diria que o aluno simplesmente “cata” o diploma, sem nunca ter estudado, e sai do curso sem ter aprendido nada. Por último, não use We are the champions. Além da canção já ser manjada, educação não é campeonato.

Evite músicas famosas demais
Toda formatura que comporta mais de 40 formandos sempre sofre de uma mesma sina: músicas repetidas. Os motivos são os mais variados, mas se resumem em dois grandes grupos:

A) músicas que tocam na rádio: enquanto escrevo este artigo, repete-se incessantemente “Hot ‘n’ Cold” de Kate Perry em várias rádios. Tem potencial para ser música de formatura. Mas quantas pessoas não teriam a mesma idéia? Afinal, a música está martelando na sua cabeça sete vezes por dia, você ouve ela na academia, no trabalho, nas festas! Então ela faz parte da sua vida! Ótimo argumento, mas quantas outras pessoas não pensam o mesmo?

B) músicas que viraram clichês: evite os “clássicos de formatura”. Toda cerimônia que se preze sempre toca no mínimo uma das seguintes:

Acabou – Ricardo Chaves 
Ameno – Era
Bittersweet symphony – The Verve
Deixa a vida me levar – Zeca Pagodinho
Do seu lado – Jota Quest e Nando Rei
Festa, A – Ivete Sangalo
Jump – Van Halen
Like a rolling stone – Bob Dylan
Orinoco flow – Enya
Pescador de Ilusões – O Rappa
Pretty woman – Roy Orbinson
thousand miles, A – Vanessa Carlton
Sorte grande (poeira) – Ivete Sangalo
We are the champions – Queen

Cuidado com as músicas eruditas
Você quer parecer inteligente e aí escolhe Also Sprach Zarathustra, do Strauss. Mas quando você já está retornando para seu assento, de diploma na mão, a música mal chegou no seu momento principal! Pois é, música erudita é bonita, mas normalmente ela leva alguns minutos para ser reconhecida. Ao contrário da música popular que é curta, direta e repetitiva, a música erudita é cheia de rodeios. Lembre que esse momento especial dura poucos segundos, e uma peça erudita pode chegar a passar de uma hora.

Relacione com seu curso
Intensifique o poder da trilha sonora associando-a com o seu curso. Eis algumas ideias:

Agronomia: Admirável gado novo – Zé Ramalho
Audiovisual: Video killed the radio star­­­ – The Buggles
Arquitetura: Spiral Architect – Black Sabbath
Astronomia: Oasis – Champagne Supernova
Direito: Right now – Van Halen
Economia: Rogério Skylab – Qual Foi O Lucro Obtido?
Engenharia de minas: Emeral Sword – Rapsody<
Engenharia de telecomunicação: Victor e Leo – Telefone Mudo
Ensino médio: I wanna rock – Twisted Sisters
Filosofia: Falcão – Onde Houver Fé, Que Eu Leve A Dúvida
Jornalismo: Communication breakdown – Led Zeppelin
Letras: Literatura brasileira – Graforréia Xilarmônica
Matemática: Raul Seixas e Paulo Coelho – Tu és o MDC da minha vida
Medicina: Like a surgeon – “Weird Al” Yankovic
Música: Rogério Skylab – É Tudo Atonal
Moda: Falcão – As Bonitas Que Me Perdoem, Mas A feiúra É De Lascar
Nutrição: Eat it – “Weird Al” Yankovic
Odontologia: Perdendo Dentes – Pato Fu [novo!]
Relações Internacionais: Japa Girl – Supla

Normalize o áudio
Se você não sabe fazer isso, peça para alguém entendido em produção em áudio. Significa corrigir os picos de áudio da música para quase zero decibéis, que faz com que ele seja executado o mais alto possível no momento da formatura.

Recorte a melhor parte
Como são poucos segundos lá em cima, pode ser que não toquem a música toda. Descubra com a comissão de formatura quanto tempo você terá de palco. Se você deseja muito escutar o solo da música ou determinada parte, talvez seja melhor editar a música para ela começar do ponto que te interessa.

- Retirado e Adaptado: http://musicalamizade.wordpress.com

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>